0

Ansiedade é uma doença?

Com uma rotina cada vez mais urbana e com responsabilidades, não é difícil ficar estressado ou ansioso. Porém, será que esses momentos de preocupação podem ser algo mais sério? Descubra hoje se ansiedade é uma doença.

Por um lado estão os dias normais de maior apreensão, já em outro estão as pessoas que passam dias ansiosas. Entenda melhor sobre a diferença entre a ansiedade diária e o transtorno de ansiedade.

O que é ansiedade?

A ansiedade é uma reação natural do cérebro para prever situações de perigo. Por isso, sempre que alguém se sente ameaçado, as conexões cerebrais disparam um alerta. Isso é importante para que a pessoa possa estar prevenida antes que algo grave aconteça.

Esse mecanismo funcionava bem quando o homem precisava lutar com animais selvagens por sua vida. Porém, nos dias de hoje, essa parte da mente acaba gerando medos muitas vezes desnecessários.

Os problemas que são enfrentados atualmente incluem: ter produtividade no trabalho, bater metas, fazer apresentações para clientes, passar em uma entrevista de emprego, vender bem, ter notas altas na vida acadêmica, cuidar dos filhos, saber se a casa está segura e prover o sustento para o seu lar, por exemplo.

Contudo, essas situações que podem gerar preocupação não são resolvidas apenas ficando apreensivo. Pelo contrário, estar nervoso por algum desses motivos acaba atrapalhando a concentração e o foco para resolver a questão.

O que é transtorno de ansiedade?

Embora a ansiedade já não seja útil para o homem contemporâneo, não chega a ser um caso grave. Afinal, nada mais justo do que se preocupar em causar uma boa impressão no primeiro encontro.

Porém, quando as sensações de desconforto, tremores, náuseas, palpitações e suor frio passam a ser frequente, aí está um sinal de alerta. Se uma pessoa fica ansiosa constantemente e até mesmo sem razão notável é um quadro que indica transtorno de ansiedade.

Para a medicina esse distúrbio é definido pelo CID F41, que é dividido em outras 6 ramificações, indicando:

  1. Transtorno de pânico (CID F41.0);
  2. Ansiedade generalizada (CID F41.1);
  3. Transtorno misto ansioso e depressivo (CID F41.2);
  4. Outros transtornos ansiosos mistos (CID F41.3);
  5. Outros transtornos ansiosos especificados (CID F41.8);
  6. Transtorno ansioso não especificado (CID F41.9).

Esses quadros são considerados patologias psicológicas e afetivas. Por isso, nesse caso, deve ser realizado um tratamento contra a ansiedade.

Quando a ansiedade é uma doença?

A ansiedade é uma doença quando passa a interferir no cotidiano de uma pessoa. Logo, a dificuldade começa a ser clínica se os momentos ansiosos são intensos ao ponto de incapacitar um indivíduo para o seu trabalho, estudo e tarefas do dia a dia.

Com isso, os sintomas normais de um nervosismo por uma data importante passam a ser um grande incômodo. Então, ainda que a pessoa tente ficar mais calma e relaxar, o seu corpo emite sinais de perigo que fazem com que ela fique travada.

Sendo assim, o problema é classificado como um transtorno e deve ser tratado da mesma forma que uma enfermidade física. Os tratamentos contra a ansiedade incluem: psicoterapia, uso de medicamentos e prática de atividades físicas.

Com essas medidas a intenção é oferecer mais qualidade de vida ao paciente. Assim, ao cuidar do distúrbio, será possível manter suas atividades rotineiras sem medos e preocupações.

Para potencializar os seus cuidados, inclua em sua rotina os suplementos contra a ansiedade. Eles são 100% naturais e atuam estimulando a produção do hormônio do bem-estar, a serotonina. Faça o teste e veja a diferença em até 30 dias!

abdet_manag

Deixe uma resposta